TOPDesk

Automatização de matérias jornalísticas

Publicado em 27/04/2012 em Coffee Break,SUPORTE - A Série

Vida de Suporte

Jornalismo em software

Por Pedro Doria

Falando no último sábado a um grupo de colegas de profissão no 13° Simpósio Internacional de Jornalismo Online, que ocorreu em Austin, no Texas, o repórter do Los Angeles Times Ben Welsh causou uma boa dose de desconforto. Faz três anos que ele vem automatizando a escrita de matérias. O leitor que piscar e reler terá feito o mesmo que muitos editores e repórteres fizeram no auditório do Museu Blanton de Arte. O LA Times publica matérias escritas pelo computador. (E não é o único.)…

CONTINUE LENDO…

4 Comentários

Fábio disse:

Pois é. Ultimamente a folha está numa falta de conteúdo próprio que dá medo. O mais engraçado são os comentários criticando “os estagiários”, que nem traduzir sabem kkkkkkkkkkk

Vitor disse:

Suspeitei desde o principio!

Aparentemente são analisadores de padrões, com alguns padrões a serem buscados (nomes de conhecidos, celebridades etc), e outros padrões de verificação.

Podem ajudar os jornalistas, já antecipando pesquisas, analisando dados que demandariam muito trabalho etc, mas se tiverem erros nos padrões de busca, ou se estiverem incompletos, podem deixar passar em branco um baita furo jornalístico.

Quando vi o início da matéria pensei que fosse algo parecido com o que eu fiz na Marca Contra a Corrupção, no Rio de Janeiro. Eu fiz “Cobertura Fotográfica ao Vivo” pelo Twitter, Facebook e pelo meu blog:

http://jgoffredo.blogspot.com.br/2012/04/marcha-contra-corrupcao.html

http://jgoffredo.blogspot.com.br/2012/04/experiencia-de-fazer-uma-cobertura.html

Mas era algo bem diferente.

Luiz Felipe disse:

Agora precisamos de um leitor automatizado de noticias para nao perder nosso precioso tempo. Claro que eu resolvi o problema, nao leio noticias. Fulano morreu, não era da minha familia, não me importa, filtro nele.

Deixe uma resposta

© 2016 Vida de Suporte | Feito com Wordpress - Desenvolvimento por Dk Ribeiro